sexta-feira, 13 de julho de 2012

Odontômetro



Os primeiros selos, emitidos pela Inglaterra ,tal como os Olhos-de-Boi no Brasil, bem como diversas séries estrangeiras não eram picotados. Para separar um selo do outro,os funcionários usavam tesouras ou simplesmente rasgavam com as mãos. 
Daí a grande variedade nas margens dos selos chamados clássicos, que constitui um estudo à parte. Posteriormente com a introdução da máquina de picotar o serviço foi facilitado. 
Porém com o uso de diversos instrumentos perfuradores, surgiu uma gama de variedade. Para fazer esse ordenamento, o fundador da Sociedade Filatélica de Paris, Jacques Auguste Legrand introduziu, no século passado, o uso do odontômetro, que servia para medir as perfurações dos selos. 
Para fazer a medida da denteação basta colocarmos o selo na escala do odontômetro para verificarmos os intervalos entre os dentes.